Ethan Hawke, o ator hollywoodiano com vários filmes conhecidos em seu currículo, a exemplo de: Antes do Amanhecer, Sete Homens e um Destino, Gattaca – Experiência Genética e outros, mostra-se um excelente escritor por meio do livro Código de um Cavaleiro.
Uma carta é encontrada nos anos 70, no porão da casa da fazenda da família do autor, cuja rubrica seria da lavra de um ancestral da Cornualha, Sir Thomas Lemuel Hawke, morto na Batalha de Slaughter Bridge, em 1483, deixada para os filhos.
O autor reconstitui a carta, escrita em idioma celta e, a partir daí nos brinda com lições de vida que servem para toda e qualquer pessoa, em qualquer lugar e época.
Sir Thomas Lemuel Hawke, aos 17 anos, se torna aprendiz de seu avô, um dos auxiliares arqueiros do rei Henrique V, que irá ensinar-lhe as regras da cavalaria, eis algumas delas:
Solidão – reserve algum tempo para si mesmo; em silêncio, podemos sentir a eternidade dormindo dentro de nós.
Humildade – jamais declare que você é um cavaleiro, simplesmente comporte-se como um; humildade era o elemento essencial para uma vida grandiosa; um cavaleiro jamais é arrogante a ponto de pensar que não tem mais nada a aprender.
Gratidão – é a contínua benção da vida.
Orgulho – mostramos maior respeito aos outros ao lhes apresentar o melhor de nós mesmos; a arrogância nasce da insegurança. Orgulho é diferente. Nasce da dignidade, da autoestima e do autorrespeito.
Cooperação – só a justiça, a integridade e a cooperação podem realmente ter êxito na liderança dos homens.
Amizade – a qualidade da tua vida será decidida pelas pessoas que você escolher ter a seu lado; o verdadeiro valor de uma amizade é forjado nas tarefas cotidianas.
Perdão – procure o melhor nos outros e em si mesmo.
Honestidade – a armadura da falsidade é sutilmente forjada na escuridão e nos esconde não só dos outros, mas de nossa própria alma.
Coragem – qualquer coisa capaz de iluminar deve resistir ao calor da luz.
Virtude – é a habilidade de aceite mudança.
Paciência – um cavaleiro faz do tempo seu aliado.
Justiça – todo verdadeiro cavaleiro luta pela dignidade humana o tempo todo.
E o autor prossegue falando sobre generosidade, disciplina, dedicação, fala, fé, igualdade, amor, morte.
Procuremos o cavaleiro que existe em cada um de nós e façamos as pessoas que nos cercam e o mundo um pouco melhor.
Estamos tão carentes de cavalheirismos, que nunca é demais lembrar o que define um cavaleiro, eu, você, nós…
Grecianny Carvalho Cordeiro
Promotora de Justiça
Código de um Cavaleiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *