Atualmente meu grande desafio é promover a transformação digital das empresas através da educação. Algo que repetimos em todos os cursos é que a transformação digital não se dá apenas pela aquisição de novas tecnologias, mas principalmente através de uma mudança de cultura nas empresas.
Mudar a cultura envolve, entre outras coisas, uma mudança de hábitos que muitas vezes é protagonizada pelas novas tecnologias. Ou seja, envolve tecnologia, mas não começamos pela tecnologia, começamos pelas pessoas.
Muitas vezes quando participamos de eventos voltados para o uso da tecnologia na educação o foco é extremamente ferramental e pouco se fala sobre uma mudança de hábitos. Neste artigo vou destacar alguns usos interessantes de blogs na educação e que mudanças de hábito podem ser exploradas ao redor dessa ferramenta.
Contando histórias
Usar blogs para contar histórias não é nenhuma novidade, mas você já pensou que esse exercício pode ser colaborativo?
Um grupo de alunos com acesso ao mesmo blog pode editar um texto e continuar a história de outro amigo. Eles não precisam estar juntos na mesma sala e nem conectados no mesmo horário para fazer isso.
Você pode criar uma tarefa para um final de semana onde os alunos vão contar a história de um personagem. Cada dia e horário é distribuído para o aluno. Naquele dia e horário combinado o aluno se conecta, edita o post e escreve o que o personagem fez.
Ao entrar no blog, cada aluno encontra uma parte da história escrita, seu desafio é tentar conectar seu trecho da história com os trechos anteriores.
Diferente de um exercício similar na sala de aula, esse desafio permite que cada aluno gaste um tempo adicional para elaborar melhor sua história, desenvolvendo de forma mais profunda sua criatividade, imaginação e produção escrita.
Foto por rawpixel.com em Pexels.com
Entrevistando pessoas
Os alunos podem usar o blog para criar um mini-documentário.
Um mesmo tema é proposto para todos os alunos. Ao invés de cada um fazer uma redação isolada eles devem entrevistar um familiar ou vizinho sobre o tema.
As entrevistas são publicadas no blog e cada aluno deve ler as entrevistas dos demais.
De volta a sala de aula eles discutem entre si, procurando elementos em comum nas entrevistas e escrevem de forma colaborativa uma conclusão sobre o tópico pesquisado.
Cada um pode destacar uma frase marcante de sua entrevista para ajudar os demais a organizarem essa conclusão. Como todos leram as entrevistas uns dos outros, eles podem e devem questionar a forma como cada um está sintetizando sua entrevista.
Esse exercício ajuda a analisar diferentes pontos de vista e construir uma nova visão coletiva através de uma escuta atenta sobre as visões individuais.
Foto por rawpixel.com em Pexels.com
Jornal regional
Cada aluno deve noticiar um acontecimento no seu condomínio, bairro ou escola.
A ideia desse exercício não é somente relatar um acontecimento, prestando atenção no levantamento de fatos e fontes, mas também entender o que desperta o interesse do outro.
Conforme as notícias são publicadas no blog cada aluno deve escolher 2 a 3 notícias de outros estudantes para divulgar entre os seus parentes e amigos.
Ao final do período proposto para o exercício (sugere-se pelo menos uma semana para coleta e publicação e outra semana para divulgação), os alunos reúnem-se para analisar o engajamento nas notícias.
Quais notícias tiveram mais comentários? Quais tiveram mais compartilhamentos? Quais tiveram mais acessos?
Após analisar as estatísticas eles podem debater sobre características comuns entre as notícias melhor ranqueadas em cada quesito.
Esse exercício ajuda a entender como notícias são construídas e distribuídas, além de ajudar a perceber o que desperta a atenção da comunidade onde eles estão inseridos.
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Gostou das dicas acima? Talvez você se interesse também por esses artigos:

Artigos de Marketing de Conteúdo para sua empresa
Dicas de Negócio para o seu site ou blog

Source: New feed

Como usar blogs na educação: 3 exercícios práticos
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *