ULISSES E ÁJAX – A MÁGOA ETERNA

Com a morte de Aquiles, alvejado por uma flecha disparada pelo príncipe troiano Páris, atingindo seu calcanhar, o único ponto vulnerável de seu corpo, um criterioso funeral foi feito em sua honra, ao maior guerreiro grego de todos os tempos.
Em seguida, como de praxe, deram-se os jogos fúnebres, por meio dos quais os guerreiros competiam em provas de corrida, pugilismo, luta, cabendo aos vencedores o recebimento de valorosos prêmios.
Ao guerreiro grego considerado mais valente, seria dado como prêmio a belíssima armadura de Aquiles, forjada pelo deus ferreiro Hefesto.
Assim, Ulisses e Ájax Telamônio (primo de Aquiles), disputaram entre si o valioso prêmio.
Ocorre que, por ser muito inteligente e astucioso, Ulisses, percebendo que não seria fácil vencer Ájax Telamônio, que só perdia em força e coragem para o próprio Aquiles, resolveu trapacear, fazendo com que Agamenon e Menelau votassem em seu favor.
Ulisses foi considerado o guerreiro mais valente, recebendo como recompensa a tão desejada armadura de Aquiles.
Ájax Telamônio não se conformou e, sabendo que fora injustiçado, sentiu-se humilhado e enfurecido, resolvendo matar Ulisses e os dois irmãos.
Ocorre que, antes que isso pudesse acontecer, a deusa Atena turvou a mente de Ájax Telamônio, levando-o a matar cruelmente diversos animais, na crença de que estava executando Ulisses, Agamenon e Menelau.
Quando finalmente recobrou a razão, Ájax Telamônio percebeu seu desatino e, tomado pela vergonha e pela culpa, cometeu o suicídio, matando-se com a espada que lhe fora dada de presente pelo príncipe troiano Heitor.
Finda a Guerra de Troia, muitos guerreiros gregos tiveram dificuldades para retornar aos seus lares, dentre eles, Ulisses, que vagaria pelos mares durante dez anos, até poder chegar à Ítaca e rever sua amada esposa Penélope.
Em uma de suas inúmeras aventuras, todas narradas na Odisseia, Ulisses deveria baixar ao Hades, a fim de encontrar a alma do vidente Tirésias, a quem caberia orientá-lo em sua viagem de retorno à Ítaca.
No Hades, onde pouquíssimos mortais puderam entrar e sair vivos, Ulisses reencontrou Agamenon, Aquiles, Pátroclo e o próprio Ájax Telamônio. No entanto, quanto este o viu, ainda tomado pelo rancor e pela mágoa por ter sido enganado por Ulisses, quando da disputa pelas armas de Aquiles, virou-lhe as costas e desapareceu silenciosamente nas sombras.
A honra de Ájax Telamônio foi ferida de tal forma por Ulisses que, nem mesmo após sua morte, conseguiu perdoá-lo, levando-o a nutrir uma mágoa eterna.

Grecianny Carvalho Cordeiro
Promotora de Justiça

Deixe uma resposta