DESGRAÇA DÁ IBOPE

DESGRAÇA DÁ IBOPEAté bem pouco tempo, sair nas páginas policiais de um jornal era algo considerado como detestável, e somente a mera possibilidade de tal fato ocorrer já era assustadora. Hoje, quando folheamos um jornal, praticamente só encontramos desgraça: “pai estupra filha”; “desabamento mata vinte pessoas”; “policial morto por bandidos”; “sequestrado empresário”; “verbas públicas desviadas”; “fuga de presos em delegacias”; “chacina no presídio”, dentre outras manchetes de igual ou

Crime Organizado

CRIME ORGANIZADONos últimos tempos, a imprensa cearense – em específico – vem noticiando matérias sobre a “paz” entre as gangues das favelas, por meio de organizações criminosas como o PCC e o Comando Vermelho, a estabelecerem um código de conduta em que a comunidade deve respeitar-se e ser respeitada, sob pena de sofrer severas punições, caso venham cometer crimes em seus respectivos territórios.Também verificamos a prática de atentados a ônibus, delegacias de polícia, mortes de policiais,

DESGRAÇA CONTINUA DANDO IBOPE

DESGRAÇA CONTINUA DANDO IBOPEEspantada com a importância dada pela mídia a notícias ruins, escrevi um artigo intitulado “desgraça dá ibope”, onde procurei abordar a ênfase conferida aos dramas e às tragédias pelos noticiários televisivos, tendo por consequência uma excelente audiência.Há bem pouco tempo, os programas policiais eram vistos com certa reticência por parte de um pequeno grupo de pessoas, a considerá-los de má qualidade, sempre a abordar a desgraça alheia com uma simplicidade quase